A Química Fina é o ramo da química que lida com produtos que requerem alto grau de pureza, isentos de contaminações, que normalmente são utilizados para a fabricação de fármacos, medicamentos e vacinas, pesticidas e defensivos agrícolas, cosméticos, excipientes e intermediários químicos, aditivos, catalizadores e alimentos. A nomenclatura "Química Fina" foi criada para diferenciar o setor que atua com produção de químicos especiais, pois tratam-se de produtos tecnologicamente intensivos e que possuem aplicações especializadas.

Info Escola

Objetivos

  • Conhecer um dos setores industriais que um Engenheiro Químico pode atuar.
  • Realizar estudos e práticas envolvendo a temática a fim de explorar uma área que não é abordada na graduação.
  • Trazer novas oportunidades de conhecimento para os membros do grupo e para a comunidade acadêmica.

Resumo

O projeto busca trazer para os membros e toda a comunidade, conhecimentos sobre a área de química fina, com foco na produção de cosméticos, ensinando a reprodução em pequena escala de certos produtos e entendendo cada componente e parte do processo. Tudo isso em conjunto com uma abordagem de conscientização, explanando sobre os riscos de certos componentes e mostrando alternativas mais saudáveis.

Cronologia

  • Março/2019

    Inicio

    A estrutura do projeto foi proposta pela petiana Raissa Marcato e Rosimeire Lemos. durante a reunião anual de planejamento das atividades do PET. O Química Fina foi idealizado com um escopo mais "fora da caixa" em relação a grade do curso. A estrutura do projeto foi largamente discutida durante a reunião e obteve adesão por vários membros do grupo. Os principais efeitos internos esperados são atender tanto às necessidades do grupo em relação a tríade, quanto o estudo e produção de uma área fascinante.

  • Abril/2019

    Pesquisa e Estrutura

    Tendo os seus membros definidos se iniciou a pesquisa para definir a metodologia e metas iniciais do projeto, anteciopando possíveis dificuldades.

  • Outubro/2019

    Primeira Produção

    Com base nas pesquisas iniciais, o grupo elaborou uma planilha que lista vários componentes do desodorante, sua função, toxicidade e possíveis substituintes. Com essa ferramenta, foi possível escrever a formulação do desodorante. A receita proposta foi produzida no dia 28 de outubro de 2019.










  • Abril/2020

    Análises Microbiológicas

    No início do ano o projeto decidiu pesquisar a cerca das análises microbiológicas utilizadas no controle de qualidade de desodorantes industriais seguindo as normas da ANVISA.

  • Agosto/2020

    Nova Receita

    Baseado nos feedbacks recebidos da ultima receita e nas novas pesquisas, o grupo formulou uma nova receita e já estruturou um calendário de análises. É válido ressaltar que todo esse trabalho foi feito de maneira remota devido a pandemia do COVID-19.

  • Novembro/2020

    Segunda Produção

    Com uma nova equipe, o projeto produziu um novo desodorante. Foram planejados e estruturados testes sensoriais como o teste de Disco Difusão e de Plaqueamento de Profundidade e de Superfície, Propriedades Organolépticas e dos parâmetros físico-químicos. O objetivo era estudar a eficiência do desodorante, se ele realmente inibiria o crescimento de bactérias causadoras de mau odor.
















  • Março/2021

    Novo produto

    No primeiro semestre de 2021, com um nova equipe, o projeto química fina continua a estudar sobre os cosméticos. Desta vez, o grupo está pesquisando sobre emulsões cosméticas. O objetivo é dessa forma, elaborar um novo produto.

X